ESPN Brazil Interview

Rangers: Michael Beale

Portuguese (English is below)

Michael Beale tem o Brasil guardado no peito. No final de 2016, ele foi convidado por Rogério Ceni para ser seu auxiliar no São Paulo, nesta que foi a primeira experiência do ex-goleiro e ídolo tricolor como técnico.

A passagem durou apenas seis meses, com o inglês pedindo para deixar o clube do Morumbi em 30 de junho de 2017, três dias antes de Ceni ser demitido pelo então presidente Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco.

Hoje, Beale vê da Europa, mais precisamente da Escócia, o sucesso do amigo Rogério, campeão brasileiro pelo Flamengo.

E ele próprio está perto de alcançar o maior feito da carreira: como assistente-técnico de outra lenda, Steven Gerrard, no Rangers, a dupla pode conquistar o título nacional nas próximas semanas e encerrar o domínio do Celtic além do jejum de dez anos dos Gers.

Em entrevista exclusiva por e-mail à ESPN, Michael Beale abriu o jogo sobre sua saída do São Paulo, o convívio com Gerrard, a amizade com Ceni e Charles Hembert, o título brasileiro e a possibilidade de voltar a trabalhar no Brasil.

Como você pode explicar o trabalho no Rangers desde que você começou em 2018? Depois de anos de problemas fora do campo, agora o clube está próximo de finalmente conquistar o Campeonato Escocês.

Esta temporada tem sido um grande sucesso até agora: nós jogamos 43 jogos por liga, Copa da Escócia e Europa League, nós perdemos só uma partida e estamos perto de ganhar a liga. Este é um campeonato altamente importante para o clube e será o 55º título na liga.

Você está trabalhando ao lado de Steven Gerrard, uma lenda como jogador e agora próximo de ganhar seu primeiro grande título como técnico. Como vocês se conheceram e como é trabalhar com ele?

É um grande prazer trabalhar ao lado de Steven. Nós nos conhecemos durante o tempo no Liverpool. Ele é um técnico muito bom e dá muitas responsabilidades à sua comissão. Ele tem demonstrado muita confiança e fé em mim como um técnico, e estou aproveitando este momento trabalhando como seu assistente.

Clube mostrou bastidores do empate contra o Botafogo-SP na estreia do treinador | YouTube: SPFCTV

É uma sensação diferente trabalhar em um “gigante adormecido” como o Rangers?

Eu amo o desafio de tentar fazer este clube o maior da Escócia novamente e também recuperar o clube como um time de competições europeias. Então, esta temporada tem sido muito animadora, pois nós estamos perto de completar esta jornada. Para a próxima temporada, nós vamos tentar forçar ainda mais, mas o Rangers agora retomou seu antigo status como maior da Escócia.

Como foi seu tempo aqui no Brasil? Quando começou sua relação com Rogério Ceni? O que deu errado no São Paulo? O ex-presidente Leco foi um problema no vestiário ou com a comissão técnica?

Meu tempo no Brasil foi uma experiência muito boa, mas também com alguns arrependimentos. Minha amizade com Rogério era especial e continua até hoje. Ele me ofereceu uma excelente oportunidade de ir ao Brasil e trabalhar com ele. Nós nos conhecemos no Liverpool quando ele veio visitar o clube e observar meu treino.

O São Paulo é um clube de futebol fantástico, e nós tínhamos um time jovem e animador quando nós chegamos ao clube. Cotia é fantástico, e nós tínhamos jogadores na equipe como Rodrigo Caio, Maicon, Cueva, Luiz Araújo, Thiago Mendes, João Schmidt, Lyanco, Pratto, Gilberto, Cícero que poderiam fazer um time muito forte. No entanto, por causa das finanças ruins, o clube começou a vender os jogadores mais promissores, e isso teve um péssimo impacto no projeto.

Eu não tive problemas com qualquer pessoa dentro do São Paulo, amei meu tempo no clube e ainda assisto a cada jogo do time na TV nos fins de semana. Eu ainda tenho muitos amigos do meu tempo no São Paulo com quem converso até hoje, tanto jogadores como da comissão, nós dividimos sobre a jornada de cada um no futebol. Meu arrependimento foi sair da maneira como eu fiz – foi uma decisão emocional aos diretores vendendo jogadores. Eu não tive um problema pessoal com Leco, eu só não concordei com a decisão tomada pelo presidente e pelos diretores.

O que você pode falar sobre as similaridades entre Rogério Ceni e Steven Gerrard? Alguma vez o inglês comentou sobre o Mundial de Clubes de 2005, quando Ceni fez um jogo imenso contra ele?

Nós nunca falamos sobre o Mundial de 2005. É um jogo que é muito mais importante na América do Sul em comparação com a Europa. No entanto, foi uma vitória famosa para o São Paulo, como as vitórias sobre Barcelona e Milan – foi uma conquista fantástica para o São Paulo ganhar por três vezes.

Gerrard e Ceni são ícones em Liverpool e São Paulo. Eles são campeões que ganharam os maiores troféus por seus clubes e foram os líderes de suas equipes. É um prazer ser chamado por esses dois caras para ser técnico e trabalhar com eles no começo de suas carreiras como treinadores.

Como você vê o trabalho de Rogério Ceni no Flamengo? Vocês continuam em contato regularmente?

Eu acho que ele tem feito um progresso excelente como técnico. Ele já tinha ganhado a Série B e campeonatos estaduais com o Fortaleza, agora a Série A com o Flamengo. Ele é o melhor treinador jovem do Brasil em minha opinião por conquistar esses títulos em apenas 3, 4 anos de experiência. Ele mostrou que pode trabalhar em um clube menor com jogadores limitados e também no clube maior com os jogadores famosos. Ele ganhou nos dois ambientes.

Eu ainda estou em contato com ele, nós seguimos o time de cada um e enviamos mensagens para parabenizar ou mesmo oferecer conselho. Ele é um amigo que levarei para toda a vida. Eu assisti a cada jogo que ele comandou o Flamengo. Eu creio que ele fez um trabalho fantástico: a decisão de trazer Diego para o time e mover Arão para a zaga foi muito importante para o Flamengo ganhar o campeonato. Gerson e Diego como parceria foi excelente e deu estabilidade para o time, permitindo aos atacantes ficarem livres para jogar seu jogo.

Você vê Gerrard como o futuro substituto para Jurgen Klopp no Liverpool? Este é o desejo dele?

Eu acho difícil prever o futuro, você deve viver o hoje e tentar ser o melhor técnico possível. Neste momento, Klopp é um dos cinco melhores técnicos do mundo, e o melhor técnico para o Liverpool é Jurgen Klopp. Eu trabalhei perto dele como treinador do sub-23, e ele é fantástico para os jogadores e sua comissão técnica. Ele fez um trabalho incrível até agora.

No futuro, se Steven Gerrard puder continuar a ser um sucesso, conquistar troféus e ganhar experiência, então é possível que o Liverpool seja seu futuro. Mas… Todo técnico no mundo sonha em comandar uma equipe como o Liverpool. Então vamos ver o que o futuro traz.

Quais são os seus planos para o futuro, talvez ser técnico principal em alguns anos?

Eu tenho um desejo de trabalhar fora do Reino Unido novamente no futuro, estou muito feliz de trabalhar com Steven Gerrard e acredito que nós tenhamos mais alguns anos juntos antes de eu decidir ser um técnico por mim mesmo. Mas é meu plano ser um treinador por mim mesmo no futuro. Mas não estou preocupado com isso hoje. Eu só quero ganhar aqui com o Rangers primeiro.

Você tem interesse em trabalhar novamente no Brasil? Como você vê as diferenças entre o futebol jogado na América do Sul com o da Europa?

Seria ótimo voltar ao Brasil novamente no future, minhas crianças ainda falam sobre nossa casa em São Paulo e as coisas que nós fizemos como família. Nós amamos nosso tempo no Brasil. No futuro, eu visitarei o Rogério e o Charles quando a pandemia acabar e, quem sabe, eu possa trabalhar com esses dois caras outra vez no Brasil um dia. Eu ainda pratico minhas habilidades com a Língua Portuguesa escrevendo meus planos de treino nela – isso é algo que eu adoro fazer.

O futebol na América do Sul é muito diferente do Reino Unido e mais parecido ao estilo de Portugal e Espanha. Eu realmente adorei o futebol e trabalhar com os jovens jogadores da América do Sul, foi um momento especial em minha vida.

English

How could you explain the work around Rangers FC since you started in 2018? After years of problems outside the field, now the club is near from finally win the Scottish Premier League. This season has been a big success so far, we have now played 43 games in the league, Scottish cup and Europa League, we have only lost 1 game and we are close to winning the league. This is a hugely important championship for the club and will be the 55th league championship. 

You are working alongside Steven Gerrard, a legend as a player and now close to win his first major title as a coach. How do you know each other and how is working with him? It is a big pleasure to work alongside Steven. We knew each other from our time at Liverpool FC. He is a very good manager and gives lots of responsibility to his staff, He has shown a lot of trust and faith in me as a coach and I am enjoying this time working as his assistant. 

Is it a different feeling work at a “sleeping giant” as Rangers? I love the challenge of trying to make this club the biggest in Scotland again and also restoring the club as a team in European competition. So this season has been a very exciting one as we are about to complete this journey. From next season, we will try to push even further as a team, But Rangers has now returned to its old status as the biggest in Scotland. 

How was your time here in Brazil? When starts your relationship with Rogério Ceni? What did wrong at São Paulo? Was the former president Leco a problem in dress room or with the coaching staff? My time in Brazil was a very good experience but also with some regrets. My friendship with Rogerio was special and continues to this day. He offered me an excellent opportunity to come to Brazil and work with him. We met at Liverpool FC when he come to visit the club and watch my training. Sao Paulo FC is a fantastic football club and we had a young and exciting team when we joined the club, cotia is fantastic and we had players in side the team like Caio, Maicon, Cueva, Araujo, Mendes, Schmidt, Lyanco, Pratto, Gilberto, Cicero, Militao who could make a very strong team. However, due to bad finances, the club began to sell the most promising players and It had a bad impact on the project. I had no problems with anyone inside SPFC, I loved my time at the club and I still watch team play each weekend on tv. I still have many friends from my time in SPFC that I communicate with now, both players and staff – I still whatsapp with Pintado, Harouldo, Ze Mario and Felipe from the staff – we share in each others football journeys. My regret was leaving the way that I did – this was an emotional decision to the directors selling players. I did not have a personal issue with Leco, I just did not agree with the decision making of the president and directors. 

What you can talk about the similarities between Rogério Ceni and Steven Gerrard? Did the Englishman talk about Fifa Club World Cup in 2005, when Ceni had a huge game against him? We never spoke about the 2005 world cup. It is a game that is much more important in South America compared to Europe. However, it was a famous win for SPFC and like the wins against Barcelona and AC Milan – it is a fantastic achievement for SPFC to win 3 times. Gerrard and Ceni are icons at SPFC and Liverpool. They are champions that won the biggest trophies for their clubs and were the leaders of their teams. It is a pleasure to be asked by both guys to be their coach and work with them at the start of their management careers 

How do you see the work of Rogério Ceni in Flamengo? Do you get in touch in regular basis? I think he has made excellent progress as a coach. He has already won Seria B and state championships with Fortaleza and now Seria A with Flamengo. He is the best young Brazilian coach in my opinion for winning these titles in only 3-4 years experience. He has shown he can work in a smaller club with limited players and also the biggest club with the famous players. He has won in both environments. I am still in contact with him, we follow each others teams and we text to congratulate each other or to offer advice. He is a friend I will have for lifetime. I watched every game he managed at Flamengo. I thought he did a fantastic job, the decision to bring Diego into the team and to move Arrao to Zagueiro was very important in Flamengo winning the championship. Gerson and Diego as a partnership were excellent and gave stability to the team allowing the attackers to be free to play their game. 

Do you see Gerrard as the future replacement for Jurgen Klopp in Liverpool? Is that his desire? I think its hard to predict the future, you must live for today and try to be the best coach you can be. In this moment, Klopp is one of the best 5 managers in the world and the best coach for Liverpool is Jurgen Klopp. I worked behind him as u23 coach and he is fantastic for players and his coaching staff. He made an incredible job so far. In the future, If Steven Gerrard can continue to be a success, win trophies and gain experience, then its possible Liverpool will be his future. But….. Every coach in the world dreams of managing a team like Liverpool. So lets see what the future brings. 

What are your plans for the future, maybe to be a first coach in a couple of years? I have a desire to work outside the UK again in the future, I am very happy working with Steven Gerrard and I think we have a some years together before I decide to be a manager on my own. But it is my plan to be a manager on my own in the future. But I am not worrying about this today. I just want to win here with Rangers first. 

– Do you have interest to work again in Brazil? How do you see the difference between the football played in South America and the football player in Europe?

It would be nice to return to Brazil again in the future, my children are still speaking about our home in Sao Paulo and the things we did as a family. We loved our time in Brazil. In the future, I will visit Rogerio and Charles when the covid lockdown is over and who knows, I might work with the two guys again in Brazil one day. I still practice my Portuguese language skills by writing the training plans in the language – this is something I enjoy doing.  Football in South America is very different to the UK and most close to the style in Portugal and Spain. I really enjoyed the football and working the the young South American players, It was a special time in my life.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s